top of page
  • Foto do escritorPPDDH-BA

4 filmes sobre povos tradicionais da Bahia para assistir online

Confira documentários que retratam os territórios e lutas de comunidades indígenas e quilombolas baianas


A Bahia é o estado com maior população quilombola do país e o segundo com maior população indígena. Estas são também as categorias de militância com o maior número de pessoas inseridas no Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos, Comunicadores e Ambientalistas da Bahia, política pública que atende pessoas ameaçadas de morte devido a sua atuação em defesa dos direitos humanos.


Este Programa de Proteção visa mobilizar órgãos públicos para reduzir os riscos e conflitos que envolvem as lideranças e seus territórios, assim como dar visibilidade para suas causas. Afinal, grande parte da população desconhece a realidade enfrentada por estes povos, o que favorece a propagação de desinformação e aprofundamento do preconceito que ameaça seus modos de vida.


Por esse motivo, o PPDDH-BA destaca quatro documentários disponíveis online que abordam as culturas, territórios e lutas de comunidades indígenas e quilombolas da Bahia. Veja:


1. Îandê Yby: Nós somos a terra tupinambá (2020)

O filme aborda os processos identitários, as memórias ancestrais, a cultura, as lutas pela terra e os embates cotidianos contra o racismo e a violência sofrida pelos indígenas do povo Tupinambá de Olivença, município baiano a cerca de 21 km da cidade de Ilhéus. Apesar dos tupinambás terem particularidades em suas trajetórias, muitas questões elaboradas por eles dialogam e se relacionam com um contexto mais amplo dos indígenas no Brasil, especialmente no que tange às discriminações e violências sofridas, os processos de resistência e lutas pelo território.


Este documentário foi produzido por estudantes do curso de comunicação social rádio e tv da Universidade Estadual de Santa Cruz -UESC / BA. Orientado pela Profª e Drª Betânia Maria Vilas-Boas Barreto.




2. Quilombo Rio dos Macacos - O Filme (2017)

Este documentário retrata a luta da comunidade do Quilombo Rio dos Macacos pela garantia da propriedade da terra, localizada entre os municípios de Salvador e Simões Filho, que disputa com a Marinha do Brasil. Além de denunciar graves violações de direitos humanos – direito de ir e vir e de acesso à água, saúde, educação, moradia e trabalho – o filme registra, inclusive com imagens produzidas no calor da hora pelos próprios quilombolas, conflitos e negociações visando a solução dos problemas; documenta aspectos culturais, simbólicos e características do território, como paisagens e lugares; registra memórias individuais e coletivas, traçando amplo painel de caráter político, social, cultura, etnográfico.


O filme obteve os prêmios de Melhor Longa Baiano do Júri Oficial e do Júri Jovem do XIII Festival Internacional Coisa de Cinema (Salvador, novembro/2017) e circulou em diversas mostras ao redor do Brasil.




3. Força das Mulheres Pataxó da Aldeia Mãe (2019)

Produzido pelas próprias mulheres da comunidade, do Coletivo Pataxó de Cinema de Barra Velha, esse filme mostra a realidade da força e lutas das guerreiras Pataxó da Aldeia Mãe Barra Velha, localizada no município de Porto Seguro, Bahia. É feito nos espaços de luta diária social, cultural, política e territorial, trazendo a força dessas grandes guerreiras a partir de suas próprias histórias.




4. A Resistência do Quilombo de Quingoma (2019)

Neste documentário você vai conhecer o quilombo de Quingoma, único do Brasil a ser reconhecido por Rei da Nigéria. Localizado nas antigas terras de Santo Amaro de Ipitanga, em Lauro de Freitas, Quingoma possui forte organização econômica, baseada na agricultura de subsistência, uma união entre indígenas e quilombolas que resistem ao tempo e hoje a especulação imobiliária, além da falta de políticas públicas.



8 visualizações0 comentário
bottom of page