top of page
  • Foto do escritorPPDDH-BA

Mostra de Cinema com foco em Direitos Humanos chega a Salvador

Atualizado: 5 de mar.

A 13ª Edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos apresenta 18 filmes e oferece oficina com foco nos direitos humanos na capital baiana


Matéria do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, publicada no site da Agência GOV.



Com o tema “Vencer o ódio, semear horizontes”, a 13ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos chega a todas as capitais do Brasil entre os 11 e 22 de março. Durante o evento, inteiramente gratuito, serão exibidos 18 filmes nacionais realizados por profissionais escolhidos por terem relação direta com os problemas abordados nas produções. A mostra irá promover debates sobre temas como prevenção e combate à tortura e ao genocídio, democracia e enfrentamento ao extremismo, direito à participação política, segurança, diversidade religiosa, memória, verdade, saúde mental, cultura e educação.


Em Salvador, o evento ocorre Sala de Arte Cinema da UFBA e terá oficina ministrada na Faculdade de Comunicação da UFBA (programação e inscrição abaixo). A mostra é realizada pelo Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) e Ministério da Cultura (MinC), com produção do Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense (UFF). Na capital baiana, tem apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT/UFBA), Universidade Federal da Bahia (UFBA),  Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT/UFBA), Circuito Sala de Arte, Diretoria de Audiovisual (DIMAS) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB)


A assessora especial de Educação e Cultura em Direitos Humanos do MDHC, Letícia Cesarino, exalta o relançamento da Mostra como um momento de retomada da agenda de cultura e direitos humanos no Brasil. “A Mostra é uma das nossas ações mais tradicionais e, em termos orçamentários, a maior”, enfatizou.


As edições anteriores do evento ocorreram entre 2006 e 2018 e foram descontinuadas em 2018. “A Mostra permite que conteúdos e ensinamentos sobre direitos humanos cheguem ao país inteiro e a diversos segmentos de público, em linguagem acessível, diversificada e atrativa. Além disso, une os dois eixos da nossa assessoria: educação e cultura para a paz, com respeito à diferença; e a valorização da democracia”, explicou Cesarino.


Diversidade


Os filmes selecionados também trazem como pautas os direitos de mulheres, pessoas idosas, crianças e jovens, pessoas com deficiência, população em situação de rua, povos indígenas e comunidade LGBTQIA+.


Em uma segunda fase desta edição, de 25 de março a 24 de abril, ocorrerá a Mostra Difusão, quando a programação vai ficar disponível online. Os filmes estarão na plataforma de streaming InnSaei.TV e em equipamentos culturais das cidades participantes.

Índia Mara Martins, coordenadora geral da 13ª Mostra e professora do Departamento de Cinema e Vídeo da UFF, reforça que a presença de recursos de acessibilidade foi um cuidado importante dos organizadores do evento. Com isso, as exibições deverão contar com audiodescrição, LIBRAS e legenda descritiva. “As salas de exibição e os espaços destinados às atividades do evento também foram escolhidos levando em consideração as condições de acesso para pessoas com deficiência”, afirma.


Oficinas


Como parte da programação, também serão realizadas oficinas de formação de professores sobre cinema e educação com a utilização da metodologia do projeto “Inventar com a Diferença”, desenvolvida pelo laboratório Kumã-IACS-UFF.


As oficinas são espaços para se pensar e experimentar as possíveis formas de incluir o cinema como experiência sensível em contextos educativos. Serão voltadas à formação de multiplicadores, tendo como público-alvo professores da educação básica das redes públicas, arte-educadores e educadores que atuem em outros espaços formais ou não formais de educação. Os participantes que completarem a carga horária mínima receberão certificado emitido pela Universidade Federal Fluminense.


OFICINA:


Endereço da Oficina: Faculdade de Comunicação da UFBA

Faculdade de Comunicação da UFBA, Sala 7A, R. Barão de Jeremoabo, s/n – Ondina

Data: 11 a 14 de Março.

Horário da oficina: 14:00 a 17:00


Produção Local: Faculdade de Comunicação (Facom/UFBA)


PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA:

Endereço da Mostra: Sala de Arte Cinema da UFBA

Av. Reitor Miguel Calmon, s/n, PAC Vale do – Canela, Salvador – BA

Data de Realização: 11 a 14 de Março


DIA 11 (SEGUNDA):

18:30 Cerimônia e sessão de abertura

Nas Asas da Pan Am ( Brasil, 2020, 115 min, livre)


DIA 12 (TERÇA):


14:00 Programa 3 – Frutos (140 min)

Um Filme de Verão  (Brasil, 2019, 95 min, 14 anos)

Debate


16:30 Programa 2 – Sementes (118 min)

Ribeirinhos do Asfalto (Brasil, 2011, 26 min, livre)

Adão, Eva e o Fruto Proibido (Brasil, 2021, 20 min, 14 anos)

Nossos espíritos seguem chegando (Brasil, 2021, 15 min, livre)

Me farei ouvir (Brasil, 2022, 30 min, 10 anos)

Escrevivência e Resistência: Maria Firmina dos Reis e Conceição Evaristo (Brasil, 2021, 26 min, livre)


DIA 13 (QUARTA):


14:00 Programa 1 – Raízes (145 min)

Travessia (Brasil, 2017, 5 min, livre)

Filha Natural (Brasil, 2018-19, 16 min, livre)

Nossa mãe era atriz  (Brasil, 2022, 26 min, 12 anos)

Mãri Hi – A Árvore do Sonho (Brasil, 2023, 18 min, livre)

O que pode um corpo? (Brasil, 2020, 14 min, livre)

A poeira dos pequenos segredos  (Brasil, 2012, 20 min, 14 anos)


Debate


16:35 Sessão Homenagem (102 min)

A Bolsa ou a Vida (Brasil, 2021, 102 min,10 anos)


DIA 14 (QUINTA):

10:00 Programa 4 – Frutos 2 (51 min)

Tesouro Quilombola (Brasil, 2021, 23 min, livre)

Mutirão, O Filme (Brasil, 2022, 10 min, livre)

Cósmica  (Brasil, 2022, 7 min, livre)

O Pato (Brasil, 2022, 11 min, 14 anos)





21 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page