top of page
  • Foto do escritorPPDDH-BA

Quilombo baiano vira enredo de escola de samba paulistana

A Escola de Samba da Penha homenageia o Quilombo Quingoma e é campeã na sua categoria


Carro alegórico da Penha sobre o Quilombo Quingoma. Foto: divulgação.
Carro alegórico da Penha sobre o Quilombo Quingoma. Foto: divulgação.

No último dia 10 de fevereiro, uma Escola de Samba da cidade de São Paulo se apresentou, no bairro de Vila Esperança, no Carnaval dos bairros paulistanos, com o enredo sobre um quilombo da região metropolitana de Salvador. Se trata do Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Penha, que faz parte da União das Escolas de Samba de São Paulo (UESP), responsável pela organização dos desfiles dos bairros da capital paulista. A Escola de Samba da Penha foi fundada em 2019 e este ano se apresentou no Grupo de Acesso de Bairros 2.


Para o Carnaval de 2024, o tema do enredo da Escola de Samba da Penha foi o Quilombo Quingoma, situado na cidade de Lauro de Freitas, Bahia. Com a homenagem, a Penha ficou em primeiro lugar e subiu sua categoria na divisão de grupos. No ano de 2025, a escola de samba se apresentará no Grupo de Acesso de Bairros 1, ficando apenas uma categoria abaixo do Grupo Especial da UESP. O presidente da Escola de Samba da Penha, Éverton Coelho, afirmou que pretende editar o enredo para apresentá-lo novamente quando a escola fizer fizer parte da categoria especial.



Essa afirmação foi feita à Mãe Donana, líder espiritual de Quingoma. Ela conta que a Escola de Samba conheceu a história de resistência do território através de reportagens em vídeo disponíveis no Youtube. "Eles assistiram uma entrevista que dei sobre o Quilombo, falando sobre a nossa luta", relata. Segundo ela, Coelho pediu seu contato a amigos próximos e, após conversa, ela enviou materiais que subsidiaram a construção do enredo a partir da história do quilombo. A Líder espiritual agradeceu, em vídeo, a homenagem da escola.



O Quingoma, localizado no município de Lauro de Freitas-BA, abriga cerca de 600 famílias em um espaço de resistência e proteção ambiental, mas seu território tem sido alvo de construções irregulares e descaso público, além de suas lideranças sofrerem com ameaças e difamações. Apesar de, desde 2013, ter sido reconhecido pela Fundação Cultural de Palmares como Comunidade Remanescente de Quilombo e de, 2023, ser reconhecido como o primeiro Território Iorubá do Brasil, título conferido pelo rei da Nigéria, Onni Ilê Ifé, o Quingoma ainda luta pela sua titulação.


Ao contar a história do Quilombo Quingoma, através do seu samba-enredo, a Escola de Samba da Penha exalta a resistência da população e a força da sua espiritualidade. Com o som do atabaque, inicia em saudação ao Pai Joaquim, o preto velho mentor da casa de terreiro da comunidade de Quingoma e ancestral desse povo. Ouça a seguir:



Sobre os detalhes da apresentação, Donana ressalta que no carro alegórico possuia a palha do velho do Kigongo, que eram utilizadas para fazer as casas antigas do quilombo. Nas roupas das mulheres que representavam baianas, destaca a chita, tecido utilizado pela comunidade. "O desfile foi muito bonito, tanto que foi campeão.", disse Donana.


Mulheres com vestido de chita em desfile da Penha. Foto: divulgação.
Mulheres com vestido de chita em desfile da Penha. Foto: divulgação.

O desfile completo da Escola de Samba da Penha com o enredo do Quilombo Quingoma está disponível no Canal do Carnaval, no Youtube. Acesse o link abaixo e assista.






11 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page